16 de setembro de 2011

Quando as pessoas mudam (parte 3)






Quando soube que estava grávida demorei a contar para minha mãe, sabe aquele papo de virgindade, não queria que ela soubesse que eu não era mais virgem. Então, adivinha para quem contei!? Minha sogra. Eu não tinha certeza se queria ter um filho naquele momento, muito jovem, eu tinha apenas 19 anos. Não havia ainda terminado o ensino médio e nunca tinha trabalhado. Por esses motivos achei que não poderia ter esse filho e resolvi “tirar”. Então contei para minha sogra, pois sendo ela enfermeira eu achava que poderia conseguir o remédio para tirar o “feto”. Nessa época minha sogra não gostava de mim, pois sabia que se eu resolvesse ter o filho, ele (Wilson) iria morar comigo e não ajudaria mais em casa, já que ele pagava quase todas as despesas. Nesse momento o Wilson desistiu, e decidiu que independente da minha decisão, de ter ou não a criança, ele não iria mais morar comigo. Sendo que, como já relatei, desde o começo eu já sinalizava que não queria ter um filho naquele momento. Até porque ele já tinha uma carreira e eu nem tinha acabado o ensino médio etc. Fiquei ainda relutante, pois além do que já foi dito, eu tinha vários sonhos a realizar, e sabia que um filho naquele momento poderia atrapalhar os meus planos. Foi quando Wilson me convenceu a ter o bebê. No final das contas resolvemos nos casar e ter o bebê. Ou seja, foram 3 meses de namoro, logo engravidei e 4 meses depois casei. Casamos numa linda igreja católica, na época éramos católicos. A única coisa que não esqueço, mas sempre oro para esquecer, foi quando no dia do meu casamento eu fiquei rezando/orando para que a mãe dele fosse no casamento. Graça a Deus ela foi, mas ela não falou comigo e parecia que estava indo a um velório. Hoje meu filho vai fazer 13 anos e tenho 13 anos de casado graça a DEUS. Temos uma família abençoada, e até um mês atrás, quando escrevia esse artigo, eu e minha sogra éramos grandes amigas. Mas como ela não é 100% verdadeira, resolvi parar de falar com ela, pois não consigo ser falsa. Sei que voltaremos a se falar, pois sou casada com o filho dela e mãe do neto dela. Queria que o final fosse o que tinha escrito um mês atrás, mas como o próprio título diz “as pessoas mudam”.


4 comentários:

  1. Aiii amiga...sogra viu.....sem cometarios...não tenho a minha viva....mas em compensação....o meu sogro...simplesmente... me odeia...tudo porque? Pela a mesma causa sua.... e é declarado viu....sem ser nas entrelinhas...ele me odeia mesmo....e eu? Sou evangelica....e não adianta eu mentir a vc...sou falha.....eu tbm não gosto naaaada nadinha dele....de verdade....e Deus q me perdoa e meu marido tbm...mas não consigo!


    Amiga...e espero de verdade....q ela volte a falar com vc, mas se for para ser falso....fica como esta, melhor...eu por ex não falo com o meu sogro...ja tentei enumeras vezes, mas piora a situaçao a raiva, a magoa fica pior.... então pense bem se vale a pena....bjusss

    ResponderExcluir
  2. Sogra é fogo né? A minha tbm não gostava muito de mim quando comecei a namorar meu marido.
    Concordo com Rose, raiva e mágoa não fazem bem, então vê se vale a pena mesmo parar de falar com ela. Você disse que se tornaram grande amigas, né? Então pense bem se vale mesmo a pena.
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Ai que chata essa situação com a sogra né? mas o importante é que vc está realizada com sua família e está feliz! o resto se ajeita com certeza!! bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi flor, comprei umas coisas sim, mas mandei fazer a entrega nos EUA, casa de uns primos que tenho la. O preço é ótimo mesmo. Bjus

    ResponderExcluir

Adoro ver vocês aqui:

SOPHIA ALICE

E-familynet.com Ticker

Seguir por e-mail