22 de junho de 2011

Em busca do Obstetra

O que avaliar?por onde começar?Vamos ver cinco atitudes práticas para você não ficar perdida nesta difícil tarefa.


Indicação 
Nada melhor do que uma indicação.As referências de uma amiga ou conhecida que tiveram um acompanhamento de pré-natal não podem ser melhores.Caso não tenha ninguém com uma boa dica,pesquise o currículo do obstetra.


Ele ou ela
Você faz alguma questão de que homem ou mulher?Não há regras sobre o gênero quando o assunto é a competência de um bom profissional.Nessa hora,o que vale é sentir-se bem.Então,seja honesta com você mesma.


Ao alcance
A disponibilidade do profissional para acompanhar sua gestação é outro fator importante.De nada vai adiantar se tiver uma ótima referência,mas o profissional atender em outra cidade.É preciso ser prática e também pensar na situações de emergência.


Valores
Fuja da idealização.Não é raro se deparar com a seguinte situação;seu médico escolhido não está na lista do convênio.Se não puder abrir mão dessa despesa,marque quantas consulta forem necessária até encontrar o médico que lhe agrade.Outra alternativa é avaliar se há a possibilidade de reembolso e até mesmo orçar os custo gerais.Nesta hora,negocie ,divida o pagamento,faça um pacote.Lembre-se,também,da maternidade,pois cada obstetra tem um hospital de preferência.


De mãos dadas
Que tal perguntar para o companheiro o que ele achou do médico escolhido?Para que você fique em sintonia na gestação,é preciso construir a relação a dois no dia a dia e com atitudes concretas.

 Muitas mulheres tem dificuldade de escolher um médico e outras que não pode escolher quando se é tratada no SUS.(Sistema Único de Saúde) nesse caso tem que ter sorte.

Um comentário:

  1. Eu vou ter que começar a procurar um obstetra pra mim... vou contar lá no blog porque logo logo... é uma chatice, né?
    Beijos

    ResponderExcluir

Adoro ver vocês aqui:

SOPHIA ALICE

E-familynet.com Ticker

Seguir por e-mail